Trigo 2016/17: Brasil deve reduzir área e aumentar produção

A área brasileira de trigo deverá recuar 9,58% na safra 2016/17 passando de 2.446,6 mil hectares para 2.212,3 mil hectares. A projeção é da Consultoria Trigo & Farinhas, que divulgou seu “1º Levantamento sobre a área, produtividade e produção de trigo para a safra 2016/17, para o Brasil e os países do Mercosul”.

De acordo com a T&F, a redução na área se dá em função “dos problemas havidos nas duas últimas safras, da falta de planejamento estratégico do governo (deixando os produtores escolherem ao seu bel prazer) e da falta de investimento financeiro do governo”. Os dados foram colhidos em cada estado e país junto a instituições que tem contato direto com os agricultores.

A produção de trigo no Brasil deve crescer 14,19%, passando de 5.534,9 toneladas (na safra 2016/16) para 6.320,1 toneladas no próximo ciclo. “A meteorologia de dentro e fora do país fala em clima ideal para o trigo nesta safra. Isto é, chuvoso no plantio (o que já está ocorrendo no Paraná, por exemplo) e frio e seco no inverno e também durante a colheita”, aponta a consultoria.

“Espera-se, nesta temporada, uma produção maior e de melhor qualidade: depositam-se grandes esperanças na produtividade desta safra, que deverá ter um aumento de 25,27%, passando de 2.260 quilos/hectare para 2.361 kg/ha. Todas as estimativas são de produtividades normais (equivalentes a 2013, por exemplo), nada extraordinário, fazendo com que, mesmo com redução de área, se espere uma produção maior do que a dos últimos 5 anos: 6,2 milhões de toneladas, contra a média de 5,5 milhões anterior”, projeta o boletim da T&F.

 

Agrolink