Especialistas veem mercado de alimentos equilibrado

A rápida disseminação da doença viral deixou todos preocupados com o destino das vidas humanas e com as possíveis ameaças econômicas, informou a revista indiana Krishi Jagran. Apesar disso, os especialistas ainda veem o mercado global de alimentos bem equilibrado, com os estoques estimados de atingir o terceiro nível mais alto já registrado para esta temporada e as disponibilidades de exportação para a maioria das principais culturas mundiais são razoáveis o suficiente para atender à demanda esperada
Do ponto de vista da demanda global de alimentos, houve um aumento significativo na demanda desde o início do surto de COVID-19. Falando em termos econômicos, a demanda por alimentos geralmente segue um comportamento inelástico, o que implica que o consumo continuará em um certo ritmo, apesar dos gargalos no fornecimento ou de quaisquer outros desafios. Assim, o consumo geral de alimentos fica apenas um pouco limitado.

Conforme avaliado por especialistas e profissionais do setor, o impacto da crise do COVID-19 nos mercados globais de alimentos não foi tão adverso em comparação às doenças pandêmicas anteriores, como o surto de Ebola. Mas isso certamente representa uma séria ameaça à segurança alimentar em nível de país / estado. Relatórios oficiais indicam que o vírus ainda não se espalhou amplamente em países com insegurança alimentar, principalmente na África Subsaariana.

Nas próximas semanas, os países mais afetados pelo vírus ou que já apresentam risco de insegurança alimentar poderão testemunhar menor oferta de fontes de alimentos suficientes / diversas e nutritivas, devido ao fechamento de fronteiras, quarentenas, cadeia de suprimentos e interrupções comerciais

ANÚNCIOS QUE PODEM LHE INTERESSAR