CNA quer maior acesso ao mercado europeu para produtos agropecuários brasileiros

A melhoria do acesso de produtos agropecuários brasileiros ao mercado europeu foi um dos temas principais debatidos entre o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, e o embaixador do Reino Unido, Alex Ellis, durante encontro realizado nesta terça-feira (05), na sede da entidade.

O caminho capaz de permitir o aumento das exportações do Brasil aos países europeus pode ser conquistado a partir da formalização de um acordo entre o Mercado Comum do Sul (Mercosul) e a União Europeia (UE), em discussão que vem desde 1998,  mas que poderá ser concretizado ainda este ano.

A CNA e o Reino Unido têm um histórico de cooperação bem sucedida, especialmente em questões como as mudanças climáticas e o uso racional da água. O embaixador Alex Ellis, a propósito, relatou ao presidente da CNA sua satisfação com os resultados da parceria do Reino Unido, sob a interveniência do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), na área ambiental.

Fortalecer cooperação – O embaixador do Reino Unido mostrou o interesse do seu país em abrir novas áreas de cooperação com a CNA, especialmente em áreas sensíveis como a assistência técnica e a inovação tecnológica para o setor agrícola.

A esse propósito, o secretário executivo do SENAR, Daniel Carrara, participante do encontro, destacou o desafio de fazer chegar ao médio e pequeno produtor – num universo de 2 milhões de propriedades rurais -,  assistência técnica, gestão empresarial e qualificação profissional.

Os principais produtos exportados pelo Brasil ao Reino Unido, em 2015, foram: ouro, minério de ferro, café não torrado, soja em grão e preparações alimentícias de bovinos. Juntos, esses setores representam 45% do total enviado àquele destino. No ano passado, as exportações atingiram US$ 5,71 bilhões.