Carne Angus projeta expansão em 2016 e aposta no mercado internacional

Depois de abrir mercado para a carne premium brasileira e conquistar clientes na Europa, a Associação Brasileira de Angus projeta novos patamares para 2016. Segundo o gerente do Programa Carne Angus Certificada, Fábio Medeiros, a expectativa é manter a taxa de expansão média de 20% no número de cabeças abatidas ao ano. Em 2015, o programa, que é o maior de abate certificado no país, abateu 400 mil cabeças nos 8 estados brasileiros onde está presente. O alto acabamento desses animais rendeu bonificação aos pecuaristas em valores que alcançaram até 10%, incentivando os produtores participantes.

Para garantir o cumprimento dessa meta, a agenda de missões internacionais de 2016 está repleta de planos dentro do programa Brazilian Beef – Abiec/Apex que incluem a realização de ações promocionais e a participação em feiras na Europa, América do Sul e Ásia. Segundo Medeiros, há grande expectativa em relação a nichos de mercados de países onde as famílias dispõem de alto poder aquisitivo. “A Angus estará negociando exportações de cortes de alta qualidade e valor agregado, promovendo a demanda e rentabilidade de todos os elos da cadeia produtiva”.

Os ganhos da raça no mercado externo devem colaborar para aquecer a demanda por animais Angus na próxima temporada de remates. “A raça vem mostrando potencial tanto no mercado interno quanto no mercado externo, e o criador está otimista com as projeções de ganho no campo para 2016”, pontuou o presidente da Associação Brasileira de Angus, José Roberto Pires Weber.

Congresso Brasileiro

Outra grande novidade na agenda de 2016 é o 3º Congresso Brasileiro de Angus, que será realizado nos dias 29 e 30 de junho no Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre. O tradicional fórum reúne criadores de todo o país e do exterior para debaterem as tendências e dilemas da criação de Angus. “Será um momento de avaliarmos o que queremos da raça nos próximos anos e traçar um plano de trabalho para alcançar esses objetivos”, pontuou o presidente Weber.

 

Agrolink com informações de assessoria