Amazônia em Foco debate desenvolvimento rural da região

As unidades da Embrapa na Amazônia dão início nesta semana a uma série de debates online para abordar temas do desenvolvimento agropecuário da região. Batizada de “Amazônia em Foco”, a série de lives estreia nesta sexta-feira (15), às 14h30, com transmissão no canal da Embrapa no Youtube (www.youtube.com/embrapa), e traz para discussão os desafios da cadeia produtiva do açaí na Amazônia.

O chefe-geral da Embrapa Amazônia Oriental, Adriano Venturieri, e seu colega da Embrapa Amapá, Nagib Melém, vão debater o tema com a presidente da Emater Pará, Cleide Amorim, e o superintendente do Sebrae Amapá, Waldeir Ribeiro. O público poderá enviar perguntas aos debatedores por meio espaço de interação da transmissão.

De acordo com Adriano Venturieri, a série de lives surgiu como uma oportunidade de levar informações sobre a atuação da empresa a um público diversificado, no momento em que essa forma de comunicação ganha popularidade em função da pandemia. “Começaremos pelo açaí o lançamento de uma nova cultivar para a cultura foi considerado um dos destaques da Embrapa no último ano. A cada semana, duas unidades da Embrapa devem organizar um debate sobre outros temas do desenvolvimento agropecuário na região”, afirma.

Açaí movimentou R$ 3 bilhões em 2019

De acordo com o Balanço Social da Embrapa, o açaí movimentou cerca de R$ 3 bilhões em 2019 na economia da Amazônia. O documento mostra também um impacto econômico de mais de R$ 144 milhões na produção do manejo de açaí de várzeas e grotas, e mais de R$ 146 milhões no cultivo de açaí de terra firme. A Embrapa desenvolve tecnologias para esta atividade que internaliza renda na região e agrega a conservação da biodiversidade.

Uma análise sobre a relação benefício/custo no ano de 2019 demonstra que a cada R$ 1,00 real investido na pesquisa em manejo de açaizais nativos na Amazônia Oriental (Amapá e Pará), o retorno para a sociedade é de R$ 44,28 reais; e a cada R$ 1,00 real investido na pesquisa de cultivar de açaí BRS Pará (Amapá, Pará e Rondônia), o retorno para a sociedade é de R$ 36,62 reais.

O chefe-geral da Embrapa Amapá, Nagib Melém, destacou a importância do açaí na dieta alimentar de boa parte da população da região Norte, hábito que consolida este segmento na economia da região, por meio do consumo diário do açaí in natura; como também a expansão do mercado consumidor nos últimos anos via exportação de polpas congeladas e mix de frutas para outras regiões do Brasil e outros países. “Vamos atualizar o público sobre a questão da transferência das tecnologias junto à extensão rural, o panorama do mercado atual e potencial do açaí tanto no Brasil quanto no exterior, então serão vários aspectos a serem vistos nesta live”, assegura o chefe-geral da Embrapa Amapá.

Para as próximas semanas, as lives do Amazônia em Foco vão abordar temas como café, ILPF, sistemas agroflorestais e piscicultura.