5 motivos para valorizar a pecuária bovina do Brasil

A cada ano, a pecuária brasileira ganha mais espaço e força tanto no mercado nacional como no exterior. Essa afirmação é baseada em números: de acordo com dados divulgados no Relatório Anual 2015 sobre o Perfil da Pecuária no Brasil, elaborado pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec, Brasília/DF) em conjunto com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil, Brasília/DF), o Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro representou 22% no PIB total do País. Somente a pecuária gerou riqueza de R$332.618 bilhões e foi responsável por cerca de 30% do PIB do agronegócio, valor que representa 6,9% do total brasileiro.

Outro índice positivo que comprova a ascensão do segmento é a movimentação financeira da cadeia produtiva da pecuária do País, que aumentou 10,5% em três anos. Em 2013, esta gerou mais de R$380 bilhões, ainda de acordo com o estudo. Deste total, o varejo movimentou mais de R$139,8 bi; as indústrias R$101,9 bi; a produção dos animais mais de R$76,5 bilhões; os insumos utilizados nas fazendas de produção de gado como nutrição e genética, por exemplo, movimentaram cerca de R$40,24 bi e os insumos para as indústrias representaram R$7,49 bilhões. Já o agronegócio gerou saldo positivo de US$80 bilhões na balança comercial do ano em questão.

Confira os dados compilados no gráfico (Imagem: Abiec)

Quanto à representatividade do setor na geração de empregos, os salários e encargos dos funcionários diretos de fazendas e indústrias movimentaram mais de R$9,77 bilhões em 2013.

De acordo com boletim divulgado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA, Brasília/DF), em agosto deste ano o Valor Bruto da Produção Agropecuária de 2015, calculado com base nos preços e na produção de agosto, deverá atingir R$ 509,54 bilhões, uma alta de 4,4% em relação ao ano anterior. O crescimento da pecuária não poderia ficar fora dos índices. No segmento, o acréscimo do VBP será de 7,2% sobre 2014, totalizando aproximadamente R$195,18. Entre os principais produtos que sofreram variação nos preços em 2015 está a carne bovina, com oscilação de 12,2%.

Segundo estimativas de agosto, o faturamento do setor desta proteína foi calculado em R$96,5 bilhões, reportando alta de 14,5% em comparação com 2014. Conforme divulgação da CNA, o resultado positivo é reflexo da valorização de 12,2% no preço do arroba frente a menos oferta de animais para abate.

Como se todas essas informações não fossem suficientes para você se orgulhar da pecuária brasileira, listamos mais cinco motivos específicos:

É Campeão: Brasil lidera as exportações mundiais de carne bovina

O País exportou 2.093,5 mil toneladas equivalentes carcaça (tec) em 2014, o que representa 20,78% do total da produção do ano, que foi de 10.075 mil tec. Em 4 anos a exportação brasileirada carne bovina reportou alta de 40%.

O Brasil fez 11,6% de comercializações externas a mais que a Índia, segundo país do ranking, sendo que os dados, exclusivamente do país asiático, são referentes também à exportação de carne bubalina.

Negócio da China: Hong Kong foi o país que mais importou a carne brasileira

O país importou 479,6 mil tec da proteína verde e amarela. O número representa 73,79% do total da carne importada pelo por Hong Kong em 2014 e 26% do total dos embarques da carne brasileira. De acordo com o levantamento, 2.093,5 mil tec de carne bovina brasileira foram importadas no ano em questão. O Brasil representou 26,58% da importação mundial (7.876,0) do ano.

flat-iron-feed-tricia-vieira-para-feed

Bons de garfo: Brasil é o segundo maior consumidor de carne bovina do mundo

Em 2014, os brasileiros consumiram 7.982,0 mil tec da proteína, ficando abaixo apenas dos Estados Unidos, que consumiram 11.215 mil tec com uma população de 115 milhões de habitantes a mais.

Cada brasileiro consumiu 39,2 kg da proteína no ano. No consumo per capta, o Brasil perde para a Argentina, onde cada habitante consome em média 62,7 kg da carne anualmente, e para o Uruguai, com índice de 54,6 kg/hab/ano.

1 boi para cada brasileiro: País tem segundo maior rebanho do mundo

O Brasil possui um rebanho bovino de 208,3 milhões de cabeças, o que equivale 14,3% do rebanho mundial, que é de aproximadamente 1.455,6 cabeças, segundo os dados apresentados pela pesquisa da Abiec.

O País fica atrás apenas da Índia, que conta com 216,7 milhões de cabeças bovinas que não são usadas para fins comerciais. Sendo assim, o Brasil é detentor do maior rebanho comercial de bovinos do mundo.

Devemos o título para a região Norte, onde o maior crescimento foi registrado. Houve aumento de 141,7% em dez anos, cerca de 2,56 milhões de cabeças a cada ano.

BOI (6)

Vice-líder: Brasil é o segundo maior produtor da proteína

Apenas no ano analisado o Brasil produziu 10.075,0 mil tec de carne bovina. Levando em consideração o total mundial produzido de 59.598,0 mil tec, a produção verde e amarela  representou  16,9%.

Os líderes deste ranking são os Estados Unidos, que totalizaram 11.123,0 mil tec de carne bovina produzida.

– See more at: http://www.feedfood.com.br/5-motivos-para-valorizar-a-pecuaria-bovina-do-brasil/#sthash.gOosXuTb.dpuf